27 de fevereiro de 2015

Objetos Cortantes – Gillian Flynn

Camille Preaker é uma repórter de cerca de 30 anos em um pequeno jornal de Chicago, Illinois. Discreta e solitária ela trabalha na cobertura de crimes, até que seu editor a manda de volta para sua cidade natal, Wind Gap, no estado do Missouri, onde, aparentemente, garotinhas estão sendo mortas em série e seus dentes arrancados.

A partir da premissa um tanto assustadora, Gillian Flynn instiga os leitores a mergulhar na mente da personagem principal, e narradora da história, e tentar entender sua personalidade, a cada capítulo revelando um pouco mais de seu passado confuso e traumático. A cada página queremos entender mais e mais essa mulher que não quer voltar para casa, não tem amigos, quase não tem contato com a mãe, bebe em horas inadequadas, e tem uma irmã mais nova que ela mal conhece.


Apesar de tratar de uma investigação e cassada policial – quem matou as garotas? Por que queriam seus dentes? – ‘Objetos Cortantes’ vai muito além do clichê de tentar decifrar quem é o assassino.  O livro nos apresenta uma cidade cheia de histórias, fofocas, intrigas, jogos de poder e hierarquia social, em que bebidas, sexo e medicamentos controlados são usados para disfarçar vidas mesquinhas e passados aterrorizantes.

Mais do que contar uma excelente história, Gillian Flynn faz um recorte psicológico de seus personagens, mostrando um lado sombrio da mente humana e como as relações familiares podem deixar marcas profundas, sejam de amor ou de dor. 

‘Objetos Cortantes’ não parece um romance de estreia cambaleante, em que a autora tenta agradar a diferentes públicos. Ela não tem medo de colocar o dedo na ferida e incomodar os leitores. É uma obra visceral, de leitura voraz e vertiginosa.


Gillian Flynn ficou mundialmente conhecida por seu terceiro romance, ‘Garota Exemplar’. Existem pontos comuns entre os livros, além do mistério. Cidades pequenas do Missouri, famílias desestabilizadas, transtornos psiquiátricos e jornalismo. Se em ‘Garota Exemplar’ a autora critica o sensacionalismo na cobertura de crimes, em ‘Objetos Cortantes’ n´so acompanhamos uma jornalista em busca de fontes, declarações, e a discussão entre o que é notícia e o que é busca pela ‘audiência”.


Nota importante: Evite ler a sinopse do livro, pois revela muito do enredo e da personagem principal, e os mistérios sobre a personalidade de Camille é uma das características interessantes do livro.


4 comentários:

  1. Ótima resenha, Stelinhaa ♥ me deu vontade de ler.
    Ps: essa Pentax funciona? Que coisa mais linda *-*
    Beijos, Dani!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Dani linda!
      E não, essa câmera pegou um fungo e não tem como arrumar :(
      Beijão

      Excluir
  2. amei a resenha, um livro da Gillian Flynn que entra na minha lista ♥

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É realmente um excelente livro. Obrigada flor <3

      Excluir